Junho 2020 - TB Assessoria de Imprensa TB Assessoria de Imprensa: Junho 2020

Beto Cavalcante conta como está sendo sua rotina durante a pandemia


O treinador Beto Cavalcante, comandante há três temporadas do sub-17 do Metropolitano Jundiaí Futebol Clube, como está sendo a sua rotina durante a pandemia. Ele vem ajudando no planejamento do clube na volta das competições e também assistindo jogos de futebol que ocorrem na Europa e até ajudando os filhos, que jogam futebol, nas atividades que realizam em suas casas.

“Como em toda profissão a gente segue estudando buscando sempre evoluir, mas como os atletas a gente também perde o ritmo, pois é no campo, no dia a dia que vamos buscando soluções e melhorando a equipe de acordo com os atletas que temos. Como tenho dois filhos que jogam, que são o Enzo (ex-atacante do Metropolitano e atualmente no Mirassol), Mirassol e a Lorenza (atleta do Centro Olímpico dou treino pra eles diariamente), mas nada comparado ao treino coletivo de uma equipe”, detalha.


Para ele a maior preocupação no momento é com a condição psicológica dos atletas do Metro que estão há quase 100 dias sem qualquer atividade coletiva. “Até por essa questão o Vinicius Pontes nosso diretor de planejamento contratou uma psicóloga e uma assistente social e temos desenvolvido algumas atividades para os nossos atletas, além de encontro virtuais com atletas e pais”, explica.

Segundo Beto, o Metropolitano está montando nosso planejamento em cima do que órgãos municipal e estadual de saúde informam sobre o controle da pandemia. “Quando estiver liberado os treinos, iremos receber os atletas com a maior segurança possível”, conta.


Beto Cavalcante vem exercitando também ao assistir jogos do futebol europeu, que retomaram neste mês de junho. “Também assisti também alguns jogos antigos, só que uma vez que se torna treinador dificilmente você verá um jogo por diversão, pois está sempre analisando algo da partida”, afirma.

O treinador do Metro espera que as atividades no clube voltem logo, mas concorda a quarentena que ocorre em Jundiaí, conforme as orientações das autoridades de saúde. “São especialistas que estão dizendo que essa quarentena é necessária para que o vírus não se propague. Esperamos que todos nós possamos colaborar e que tudo isso passe logo, para podemos retomar as atividades não só no esporte, mas em as áreas da sociedade”, finaliza. 

Por Thiago Batista - Assessoria de imprensa do Metropolitano Jundiaí FC
Fotos: Divulgação - Thiago Batista
Contato: 11 98409-7594

>> Clique e leia texto completo

Metropolitano define staff e comissão técnica das três categorias

Raul Rodrigues e Beto Cavalcante são componentes da comissão técnica por mais um ano
O Metropolitano Jundiaí Futebol Clube tem definida a sua comissão técnica para as três categorias como também todo o seu staff para a temporada de 2020. As atividades do Metro estão suspensas devido a pandemia do novo coronavírus, a covid-19.

Serão três categorias ativas no Metro nesta temporada. O sub-14 terá Rodolfo Augusto como treinador. A categoria sub-15 continua com Raul Rodrigues pelo segundo ano. Beto Cavalcante pela terceira temporada será o comandante do sub-17.

Beto Cavalcante comanda o sub-17 do Metropolitano

Na diretoria, o diretor de futebol será Júlio Cabral, que comenta em detalhes a sua função. “Estamos a todo momento alinhando informações sobre estrutura, comissão técnica, a manutenção das condições tanto para a atual comissão quanto para os atletas das categorias, e também em contato direto com a diretoria de competições para avaliarmos os próximos passos, após a pandemia”, disse. “O Metropolitano é uma equipe em crescimento e que precisa de cuidados dentro e fora de campo, e é neste sentido que estamos alinhados para evoluir juntamente com toda a diretoria”, completa Cabral.

O diretor de futebol ressalta a importância que uma grande equipe na sua estrutura fora das quatro linhas para manter a linha crescente que o clube possui dentro da cidade. “Quando se pensa em jogo, sempre olhamos para dentro do campo, mas geralmente as pessoas se esquecem que por trás do técnico existe o staff, e o Metropolitano a cada dia tem dado à sua comissão técnica condições de trabalho a fim de que se preocupem apenas com a parte dentro do campo, por isso a importância de se ter um staff grande e organizado”, lembra.

Raul Rodrigues comanda o sub-15 pelo segundo ano seguido

“Atualmente o clube conta com núcleo de desempenho, assistência social, psicóloga, departamento jurídico, rouparia, tudo isso pra deixar a comissão técnica com o foco em extrair o melhor de todos”, finaliza o diretor de futebol.

Staff do Metropolitano para temporada 2020
Beto Cavalcante - técnico principal e do sub-17
Raul Rodrigues - técnico do sub-15
Rodolfo Augusto - técnico do sub-15
Gabriel Gonçalves - auxiliar
Murilo Tanganeli - coordenador núcleo de desempenho
Batata - roupeiro
Rogério Felix - roupeiro
Maria da Paz - assistente social
Rafaela Araujo - psicóloga
Fernanda Carvalho - advogada
Thiago Batista - assessor de imprensa
Vinicius Pontes - diretor de planejamento
Gilson Prado - diretor de competições
Julio Cabral - diretor de futebol

Fotos: Divulgação – Thiago Batista

Por Thiago Batista - Assessoria de imprensa do Metropolitano Jundiaí FC
Fotos: Divulgação
Contato: 11 98409-7594

>> Clique e leia texto completo

Em casa, pais de atletas do Metropolitano ajudam filhos a manter forma técnica

Math é goleiro do sub-15
No estado de São Paulo nos últimos 70 dias estão proibidos treinos físicos e técnicos dentro dos clubes que participam de competições profissionais ou de base, como é o caso do Metropolitano Jundiaí Futebol Clube. Só que treinos físicos estão sendo ministrados pela coordenação técnica da agremiação, de forma virtual, com atleta do Tricolor realizando suas atividades na sua própria residência. Para ajudar os novos talentos do futebol, pais estão ajudando nos treinamentos técnicos dos filhos.

Um dos casos é de Luís Henrique Costa Xavier, que tem 47 anos. Ele é pai de Math, goleiro do sub-15 do Metropolitano para esta temporada. Luís Henrique chegou a ser goleiro em três clubes de camisa do futebol brasileiro. “Joguei nas categorias de base do Vasco entre 1987 e 1988, do Palmeiras entre 1989 e 1990 e o Fluminense entre 1991 e 1992”, conta.

Conhecedor da posição ajuda o filho a não perder a forma técnica. “Não é simples, as vezes ser pai treinador e ao tempo traz alguns conflitos, pois eu tenho a tendência de ser mais exigente e menos tolerante com alguns comportamentos. Nos exercícios técnicos focamos na repetição dos movimentos até alcançarmos a perfeição, basicamente fazemos de tudo, exercícios de agilidade, flexibilidade, tempo de reação, trabalho com os pés”, comenta.

Sobre as atividades neste momento serem em casa, Luís Henrique diz que é mais complicado para quem é goleiro. “Tem fundamentos que não conseguimos realizar aqui em casa, como por exemplo a saída de gol em cruzamentos, cobranças de tiro de meta e passes longos com os pés”, afirma.

Pedro Meira é meio-campista do sub-15

Outro pai que ajuda o seu filho nas suas atividades é Jefferson Morais dos Santos Junior, de 42 anos. Ele é pai de Pedro Meira, meio-campista da categoria sub-15 do Metro. Jefferson Morais encara o futebol como hobby e o momento para ele está sendo prazeroso. “Temos um campo dentro do condomínio e o proprietário permite nossa entrada e também a sorte de morar em casa, onde existe o espaço necessário para atividade física”, disse.



“Nos primeiros meses estávamos treinando diariamente físico com bola, treino de passe com os dois pés, cruzamento e cobrança de faltas e pênaltis. Agora ele treina físico de segunda a sexta e no final de semana pelo menos uma vez por semana treinamos com bola, como passe, cruzamento e bola parada”, finaliza Jefferson.

O pai de Pedro Meira gostaria de treinar ainda mais com seu filho se pudesse no seu dia a dia, e as atividades começou a virar forma de incentivo para prática de exercícios físicos dentro da própria família. “Gostaria de ter mais tempo para poder manter a rotina diária, pois treinar com ele tira da rotina e monotonia, onde toda a família está participando. A minha esposa que não mantinha rotina de exercícios regular, até começou a acompanha-lo duas vezes por semana em seus treinos”, completa.



Fotos e vídeos: Divulgação

Por Thiago Batista - Assessoria de imprensa do Metropolitano Jundiaí FC
Contato: 11 98409-7594

>> Clique e leia texto completo

Metropolitano produz manual para manter estável a saúde mental dos seus atletas



O Metropolitano Jundiaí Futebol Clube desenvolveu através do trabalho da sua comissão técnica um manual com técnicas para manter a saúde mental estável dos seus atletas. O clube trabalha com garotos da faixa etária de 10 anos até os 17 anos.

O material foi elaborado pela psicóloga Rafaela Araújo, com coordenação de produção do professor de educação física Rodolfo Augusto. A educadora Vera Lucia de Souza fez a revisão linguística para facilitar o entendimento de pais e atletas – que na maioria são jovens.

O manual além do prefácio, tem 11 itens, que são os seguintes:
- Distanciamento social, e agora?
- Cuidado com o excesso de informações
- Cuidado com a saúde física e mensal
- Ocupe o tempo com atividade que goste
- Entre em contato com as pessoas
- Coloque a vida em ordem
- Exercite a empatia
- Exercite a resiliência
- Cuidado com a procrastinação
- Siga o tratamento médico
- Peça Ajuda!

O material tem 32 páginas e pode ser acessado neste link, disponível gratuitamente a todos, no Google Drive: https://drive.google.com/file/d/1cj0ZiiN6U9VaR0Aym3c44NC7EB2t7X3M/view

“Como estratégia em fortalecer nossos atletas fora de campo, a comissão técnica possui duas novas integrantes: a psicóloga Rafaela Araújo e a assistente social Maria da Paz. São duas especialistas em desportos, apoiando jovens atletas em formação. Isso é mais um passo dado em busca da formação de atletas de alto rendimento e homens de bem. Pois nossa preocupação é na formação do ser humano também”, diz Vinicius Pontes, diretor de planejamento do Metropolitano Jundiaí FC

Fotos: Gustavo Amorim - Divulgação / Metropolitano Jundiaí FC



TB Assessoria de Imprensa
contato@ tbassessoriaimprensa.com
tbassessoria.com

>> Clique e leia texto completo

Metropolitano Jundiaí é o novo integrante da Liga Paulista de Futebol


O Metropolitano Jundiaí Futebol Clube é o mais novo filiado da Liga Paulista de Futebol (LPF). O registro foi feito em abril, e o clube espera no fim da pandemia do novo coronavírus no Brasil participar das atividades da nova entidade, como as competições com as suas equipes sub-15 e 17.

No momento a LPF tem 35 clubes associados, das mais diversas cidades do interior do estado. Além de Jundiaí com o Metrô, a Liga tem filiados de Presidente Prudente, Santa Barbará D’ Oeste, Araras, Araraquara, Santos, Guarujá e a própria capital, São Paulo. Isso é motivo de orgulho para o CEO da entidade, Everton Giovani de Jesus da Maia, mais conhecido no mundo da bola como Giovanni Maia.  



“A Liga Paulista de Futebol vem com o conceito de dispor aos clubes a ela filiados uma oportunidade de desenvolver o futebol em caráter profissional desde a exigência de um desempenho técnico como na questão de estrutura física oferecida pelo clube aos demais disputantes e público em geral”, afirma.

“Temos uma quantidade de aproximadamente 20 clubes que buscam ainda a filiação na nossa entidade, mas dependem de ajustes na documentação, bem como alguns destes dependem do poder público do município de origem para com a disponibilidade da estrutura física”, completa.

Segundo o dirigente, o Metrô é uma associação já constituída e que busca aprimorar o desenvolvimento técnico dos seus valores nas categorias de base, foco principal do clube. “A visão do Metropolitano sobre o futebol vem e encontro com os principais interesses da Liga que é de divulgar atletas para o mercado de trabalho do futebol que é bastante competitivo e exigido”, diz Giovanni.

“Propostas como essas do Metrô, como é chamado carinhosamente o clube” com muita organização e profissionalismo enaltece ainda mais o desenvolvimento de nossas competições”, completa o CEO.

Giovanni lembra que a apresentação do clube para o público como novo filiado da Liga Paulista de Futebol rendeu inúmeras outras filiações nas semanas subsequentes. “Isso é credibilidade e a LPF busca justamente selecionar os participantes para garantir qualidade”, completa.

A Liga Paulista de Futebol organizará neste ano campeonatos das categorias de futebol masculino nas categorias sub-11, 13, 15, 17, 20 e profissional, além de uma competição de futebol feminino. O Metropolitano disputará em 2020 as competições das categorias sub-15 e 17. “Pensamos que nesta temporada o retorno deverá ser no mês de agosto, mas temos muita responsabilidade quanto a segurança dos envolvidos. Voltaremos com toda a atenção voltada a saúde dos indivíduos e participantes”, afirma o CEO da LPF.


Fotos: Divulgação

TB Assessoria de Imprensa

contato@ tbassessoriaimprensa.com

tbassessoria.com

>> Clique e leia texto completo